quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Festas Infantis e apoio à jornalista do Estadão


Hoje eu li esta matéria da jornalista Rita Lisauskas (Parem de tocar Anita nas festas de crianças. Apenas parem), do Estadão. Para falar a verdade eu não a conhecia, mas ao ler a matéria relembrei o impacto que tive - igualzinho ao dela - o ano passado, quando minha filha chegou da festa do dia das crianças que teve na escola e me contou tudo o que passou e viu por lá. 
Para quem não sabe, somos cristãos e educamos nossa filha da forma mais saudável possível, de acordo com nossas crenças e buscando dar a ela ferramentas para enxergar o que é e o que não é verdade. Independente se ela ouviu na escola, na televisão, na internet ou de amigos.
Bom, voltando ao assunto da tal festa... eu fui informada que a festinha seria em um buffet infantil, com direito a todos aqueles brinquedos, orientação dos monitores do local além da presença das professoras do colégio. Fora o lanche com as guloseimas que as crianças amam. Claro que pode ir, filha, foi o que eu disse. Afinal, pensei, vai ser uma tarde muito divertida com os amiguinhos de sua turma do primeiro ano fundamental. Só que ao chegar da tal festa, o relato que tive foi exatamente o que a Rita Lisauskas descreveu em sua matéria (quase pensei que era a mesma festinha). Minha filha, acostumada a olhar e analisar o que está acontecendo ao seu redor, relatou que as professoras da escola dançaram muito (imagino como...) a música da Anita, entre outras do mesmo tipo. E que o monitor do buffet infantil dançava de modo muito esquisito, parecia uma mulher. E não satisfeitos, ainda incentivavam as crianças a fazerem o mesmo (SIMMM, as meninas a imitarem as professoras e os meninos a imitarem o tal monitor). Na mesma hora, fervendo por dentro, comecei a lembrar que tipo de música tocava nas festas que eu ia quando tinha a idade dela - não, com certeza não tinha nada parecido. Aliás, se eu fosse a diretora da escola ou a dona do buffet ou seja lá quem organizou a tal festinha, com certeza iria me preocupar com o som ambiente. Na verdade, o que aconteceu foi uma balada para as jovens professoras, pois a ÚNICA música infantil tocada foi a do Patati Patatá, minha filha fez questão de frisar este detalhe.
E para quem não a conhece, saiba que é uma criança super extrovertida e que gosta de dançar e cantar, assim como qualquer criança feliz desta idade.
Mas porque estou escrevendo isto 3 meses depois? Para abrir os olhos dos pais e responsáveis quanto ao ambiente que têm permitido seus filhos frequentarem. Sim, é muito difícil isolá-los de tanta influência negativa. Mas se nos esforçarmos, dá para minimizar os efeitos negativos disso tudo. O diálogo serve para alertá-los sobre o que é bom e o que não é, mas seu exemplo no dia-a-dia é o que realmente vai influenciar seus filhos a serem pessoas de bem. 
E mais um ano letivo vai começar, para a maioria em fevereiro. Então convoco todos os pais e responsáveis a ficarem atentos ao que professores, diretores, amigos, televisão e internet estão fazendo com a mente de nossas crianças. Eles são pequenos e muito fáceis de influenciar, então não podemos baixar a guarda. Devemos ficar alertas e conversar MUITO com nossos filhos, não só para saber o que acontece e esclarecer as suas dúvidas, mas para semear amor e amizade. Afinal, se eles não encontrarem isto dentro de casa, irão procurar fora. 

PS: Não tenho nada contra o colégio que levou minha filha ao tal buffet, acho o ensino muito bom. Mas não concordo com coisas do tipo que relatei acima.

PS2: Tenho tudo contra manifestações culturais do estilo funk e outras músicas que influenciam as crianças, fazendo-as se comportar de forma sensual e atípica para sua idade. Influenciar meninas a se vestirem e se maquiarem de forma vulgar, vai sim contra o que penso. 

Crianças são crianças, simples assim. Faça da sua filha (o) sua amiga (a)!


Um comentário :

  1. Nossa! Sabes que eu ao ir em uma festa infantil pensei a mesma coisa? Eu ainda não tenho filhos, mas fiquei horrorizada ! Realmente hein... Que mundo é esse?
    Só Deus para dar direção aos pais nesses dias.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...