quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Você e a Borboleta


Continuando o assunto da postagem anterior em que eu falava a respeito do Jejum de Daniel que estamos vivendo nestes dias na Igreja Universal, e o que ele pode fazer na vida de quem participar, tinha que falar mais a respeito do assunto da tal "beleza" que é tão importante nos dias atuais.
Tem esposas que são trocadas por mulheres mais novas simplesmente porque o marido quer uma mulher mais bonita. Tem adolescentes que sofrem depressão por se acharem feias, mulheres com a auto-estima lá embaixo, se depreciando e se achando incapazes de conquistar uma vida feliz, profissional e sentimentalmente, cheias de vontade de ter uma família e se achando incapazes de conquistar isso tudo, e o que é pior, colocando a culpa disso tudo em sua aparência! Se você é uma destas pessoas, me desculpe, mas tenho que ser sincera com você: alguém te disse isso e você acreditou, aí passou a viver rotulada, como se estivesse escrito do seu lado de fora: "mulher feia"! 
Como a borboleta, que não nasceu assim, colorida e capaz de voar, somos nós sem Jesus. Ela começa a vida como uma lagarta, feia e sem graça, causando até repulsa na maioria das pessoas. Quando olhamos para ela, nunca imaginamos no que ela pode se tornar - nem ela mesma sabe disso! Mas quando ela entra dentro do casulo e se isola do mundo exterior, começa uma transformação em sua aparência. E quando este processo termina, fica impossível associá-la ao que foi um dia: uma borboleta não se parece em nada com uma lagarta.
Quando não conhecemos Jesus é exatamente assim que acontece. Somos "feias" aos olhos do mundo, as pessoas nos olham e não nos dão valor, pois hoje em dia, para termos alguma importância, temos que ter alguma coisa (dinheiro, fama, beleza), não basta somente sermos alguma coisa (boazinhas, sinceras, honestas). O Jejum de Daniel serve para que entremos em um casulo espiritual, nos isolemos do mundo para que se inicie a transformação dentro de nós. E quando isso acontece (o novo nascimento, o batismo com o Espírito Santo) nos tornamos realmente belas (aos olhos de nosso Deus) e em nosso exterior também, é inevitável. A luz que brilha dentro de nós transforma nosso semblante, a forma como nos vemos e nos dá condições de amar a Deus, a nós mesmas e as pessoas que nos rodeiam. E só assim, depois de passar pela transformação que somente o Espírito Santo faz, é que nos tornamos como a borboleta, lindas e capazes de voar, quer dizer, sonhar e ver nossos sonhos realizados, sendo levadas por Jesus Cristo a uma vida plena e cheia de realizações. 
Continuo este assunto de beleza na próxima postagem!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...