domingo, 4 de novembro de 2012

Aquela Bronca!




Nós que somos pais muitas vezes somos pegos de surpresa em nossas próprias reações diante da desobediência de nossos filhos. Às vezes conseguimos nos manter calmos diante de uma “tragédia” dentro de casa (falo das sapequices deles que terminam por machucá-los), mas às vezes o problema é que falamos demais.
Em vez de dar a bronca, a ira é tão grande que passamos dos limites. E isso é uma armadilha contra nós mesmos, pois ao invés de corrigir e exortar nossos filhos, corremos o risco de entristecê-los e, assim, não fazemos que eles pensem a respeito de seu erro e sim que pensem: “como mamãe (ou papai) é cruel e não me ama”. E não é isso que queremos, não é mesmo?
A educação de filhos não é fácil e nem nunca foi. Atualmente está pior, admito, mas sei que sempre foi difícil. Ou você que está lendo esta postagem e já é vovó (ou vovô) não se lembra o quanto te doeu depois que deu aquela bronca um pouco exagerada, dura demais para falar a verdade, há anos atrás? É, sempre foi difícil.
A palavra de Deus já me fortaleceu quando eu tive que dar bronca em minha filha e acabei sofrendo por isto (porém, fiz o que era certo). (Leia Provérbios 22-6;15 caso você esteja se sentindo meio culpada, mas sabe que está com a razão).
Mas a Palavra de Deus também já me exortou quando passei dos limites ao disciplinar ela (e não estou falando de palmadas não, mas de palavras duras demais, que podem ser pior).

“E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor.” Efésios 6-4

Quando exageramos na dose na hora de dar uma bronca, não agimos segundo “a disciplina e admoestação do Senhor”,  mas segundo nossa própria vontade e fraqueza. Temos que agir com temperança, amor, cuidado. É um trabalho árduo, mas que nos fará muito felizes no futuro.

“Corrige o teu filho, e te dará descanso, dará delícias à tua alma.” 
Provérbios 29-17



2 comentários :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...